Internacional se prepara para a estréia no Brasileiro sob protestos da torcida

“Campeão de Nada”. Essa era uma das faixas colocadas na cerca do Beira-Rio por um grupo de torcedores, indignados com mais uma derrota em Grenal. Eles cobravam uma reação da direção do clube e criticaram a postura dos jogadores na derrota por 2 x 0 para o Grêmio. Por isso, o último treino antes da viagem para Curitiba foi marcado pelos protestos.

Cerca de 40 pessoas gritavam do lado de fora do CT colorado, em Porto Alegre. Foi lançado um rojão em direção ao campo suplementar e houve tentativa de invasão do local. A Brigada Militar teve que intervir e três pessoas foram presas por distúrbios. O vice-presidente do Inter, João Patrício Herrmann, ficou na bronca com o protesto, afirmando que não se trata daquele torcedor normal. “Não é possível que alguém faça o que fizeram aqui”, destacou.

TIME MODIFICADO CONTRA O COXA

O treinador Eduardo Coudet não vai conseguir repetir o time considerado titular para enfrentar neste sábado o Coritiba, às 19h30min, na estréia do Brasileiro. Além de Edenílson lesionado no tornozelo, Musto e Nonato estão fora da partida por problemas musculares. Com isso, Lindoso ou Patrick podem retornar ao meio, na companhia de Dalessandro.

Praxedes também pode ganhar uma chance. João Peglow é a novidade no banco de reservas que terá 11 jogadores, diferente do que acontece no Gauchão. O argentino Sarávia volta à lateral direita, no lugar do Rodinei. O atacante recém contratado Yuri Alberto realizou o primeiro treino com o grupo e pode ficar no banco no jogo da próxima quinta, contra o Santos, no Beira-Rio.